Follow by Email

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Aroma de café estimula áreas de prazer no cérebro / Aroma of coffee stimulates areas of pleasure in the brain




A bebida tem mais de 200 componentes que são liberados no ar e que podem ser percebidos pelo olfato.

O café virou mania no mundo inteiro. Mais ainda, entre os brasileiros. Acredite: os brasileiros tomam 430 milhões de cafezinhos por dia. E é esse consumo que está despertando a atenção de pesquisadores. É que, nesse aspecto, segundo os pesquisadores, não existe substância mais rica na natureza.

O cérebro está sendo mapeado em exames de ressonância magnética de alta qualidade. Os pesquisadores adaptaram um equipamento de anestesia para levar o aroma até os voluntários, que devem permanecer imóveis dentro do aparelho. A diferença é que, em vez de anestésico, eles inalam café enquanto são examinados.

Podemos detectar o efeito do café em vários circuitos cerebrais. A primeira região é a da percepção olfativa, chamada córtex olfativo, onde o cheiro é percebido. Qualquer tipo de cheiro ativa essa região.

O efeito é bem claro: qualquer cheiro é capaz de ativar os pontos. O que chama mesmo a atenção dos pesquisadores é a potência com que o aroma do café atinge, também, outras regiões do cérebro.

A ativação das áreas do prazer acontece no tronco cerebral. São áreas que respondem fortemente a estímulos prazerosos. De certa forma, foi surpreendente ver que mesmo um aroma sutil, entregue através de vários tubos dentro de um aparelho de ressonância magnética, ativa de forma tão robusta essas regiões do prazer. As áreas chamadas áreas do prazer e da recompensa são ativadas por diversos estímulos prazerosos. Até a música prazerosa, por exemplo, ativa essas regiões. Sexo e diversos tipos de prazer são ativos nessas regiões, que são ricas em dopamina.

Café, sexo, drogas e rock’n’roll?

Mexe-se tanto com o prazer humano, poderia o café ser fonte de um remédio natural e eficiente para promover a felicidade? A chamada medicina das emoções deve estar bem interessada nisso.




The beverage has 200 components more than that they are set free in air and that they can be perceived by the olfaction.



The coffee turned craze in the entire world. More still, between the Brazilians. It believes: the Brazilians take 430 million little coffees per day. E is this consumption that is aroused the attention of researchers. He is that, in this aspect, according to researchers, do not exist richer substance in the nature.



The brain is being mapeado in examinations of magnetic resonance of high quality. The researchers adaptaram an anesthesia equipment to take the aroma until the volunteers, who must remain immovable inside of the device. The difference is that, instead of anesthetic, them they inhale coffee while they are examined.



The effect is well clearly: any I smell is capable to activate the points. What it exactly calls the attention the researchers are the power with that the aroma of the coffee reaches, also, other regions of the brain.



The activation of the areas of the pleasure happens in the cerebral trunk. They are areas that answer the pleasant stimulations strong. Of certain form, it was surprising to see that an aroma exactly subtle, inside delivers through some pipes of a device of magnetic, active resonance of so robust form these regions of the pleasure. The areas called areas the pleasure and reward are activated by diverse pleasant stimulations. It’s until pleasant music, for example, active these regions. Sex and diverse types of pleasure are active in these regions that are rich in dopamine.



Coffee, sex, drugs and rock' n' roll?



It’s moved in such a way with the human pleasure; could the coffee be source of a natural and efficient remedy to promote the happiness? The call medicine of the emotions must be well interested in this.


Nenhum comentário:

Postar um comentário