Follow by Email

segunda-feira, 7 de maio de 2012

A perda que antes nunca sentimos ! (Never feel loss ever before!)



Ontem conversando com uma linda amiga sobre os problemas de relacionamento dela com o pai nunca passou pela minha cabeça que a 20 anos atrás eu tive quase os mesmos problemas com meu pai.

Posso dizer que depois dos meus 15 anos o relacionamento entre eu e meu pai começou a azedar até ao ponto de ficar sem falar com por um bom tempo. Nunca poderei me queixar que ele foi ausente ou relapso. Tudo o que sou e tenho devo única e exclusivamente a ele.

Nosso problema de relacionamento devia se ao fato de meu pai não dar a devida atenção a minha mãe e o jeito como ele se relacionava com ela. Era muito difícil ver minha mãe chorando pelos cantos devido aos inúmeros casos amorosos que meu pai arrumou pela vida. Chegando a constituir outra família e se divorciando de minha mãe logo após o meu casamento. Sem contar que ele pegava pesado comigo. Eu não tinha folga com ele.

Quando ele faliu e foi enxotado pela sua segunda família quem literalmente me fez perdoa-lo foi minha mãe.

Hoje o “Seu Adhemar” como eu costumava chama-lo completaria 85 anos e faz 4 anos que ele não está mais aqui. Como disse para minha amiga Renata:

-Eu daria tudo para ouvir ele me xingar de qualquer coisa.

Pai onde quer que o senhor esteja parabéns!



Yesterday talking to a beautiful friend about her relationship problems with the father never crossed my mind that 20 years ago I had almost the same problems with my father.

I can say that after my 15 years the relationship between me and my father began to sour to the point of staying without speaking to for quite a while. I can never complain that it was absent or relapse. All that I am and I will only and exclusively to him.

Our relationship problem should because my father didn't give proper attention to my mother and the way he was with her. It was very difficult to see my mother weeping by the corners due to numerous love affairs that my father took for life. Arriving to form another family and my mother divorced shortly after my marriage. Not to mention that it took about me. I wasn't off with him.

When he went bankrupt and was blasted by his second family who literally made me forgive him was my mother.

Today the "Mr. Adhemar" as I used to call it would be 85 years and makes 4 years that he is no longer here. As I said to my friend Renata:

-I would give everything to hear him cussing me for anything.

Father wherever you are congratulations!

Nenhum comentário:

Postar um comentário