Follow by Email

terça-feira, 5 de junho de 2012

Chove – Chuva - Chove sem parar (It's raining – Rain - It rains non-stop)



Ontem estivemos na cidade Turvolandia (Sul de Minas Gerais) na Fazenda São José. Para um paulistano acostumado com a vida caótica de uma imensa megalópole que nunca para a não ser quando o desatinado e incontrolado transito urbano assim o determina ir a uma cidade de pouco mais de 3000 habitantes é um experiência incrível.

A calma da cidade onde o tempo teima a caminhar tranquilamente é algo difícil de ser sentido para um forasteiro da cidade grande.



O contato com o café ainda na planta o delicioso aroma de café verde misturado com os odores do mato é algo indescritível. Um prazer raro em nossos dias agitados cercados por concreto e asfalto. O sabor doce das cerejas de café colhidos no ato nos trás a lembrança da necessidade do convívio com a natureza. Algo que muitas crianças não têm mais. Se passado odiava quando ia para a cidade da mãe no interior paulista hoje vejo o quanto isto era bom para mim – o contato com a natureza.

A Fazenda São José tem sua plantação de cafés a uma altura media de 800 m do nível do mar. Possibilita a produção de um café de ótima qualidade. Isto é possível por que a colheita é manual e todo o processo de secagem e torra guarda a característica in natura do café que são necessárias para se desenvolver uma ótima xícara como produto final de todo este processo de cultivo.


Yesterday we were in Turvolandia City (South Minas Gerais) in São José Farm. For a paulistano accustomed to the chaotic life of a huge megalopolis that never stops unless the confused and uncontrolled urban transit so determines to go to a city of just over 3000 inhabitants is an incredible experience.

It’s the calm of the city where time attempting to walk quietly is something difficult to sense for an outsider of the big city.

Contact with the coffee still on plan a delicious aroma of coffee mixed with the odors do backwood is indescribable. It’s a rare delight in our turbulent surrounded by concrete and asphalt. The sweet taste of coffee cherries harvested in the Act in back the remembrance of the necessity of conviviality with the nature. It’s something that many children don’t have more. If the past hated when went to the mother's town in São Paulo today see how much this was good for me – the contact with nature.

São José Farm has his coffee plantation at a height of 800 m average sea level. It’s enables the production of a quality coffee. This is possible because the harvest is manual and the whole process of drying and roasting the guard feature in natura coffee that are necessary to develop a great Cup as the final product of this whole process of cultivation.

Nenhum comentário:

Postar um comentário