Follow by Email

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

O mercado do café no Brasil (The coffee market in Brazil)



A produção nacional de café da safra 2012 está estimada entre 48,97 e 52,27 milhões de sacas beneficiadas. O resultado representa um crescimento situado entre 12,6 e 20,2 %, quando comparado com a safra anterior, que foi de 43,48 milhões de sacas de 60 kg. Se confirmada será a maior safra produzida no país, superando o recorde anterior de 48,48 milhões de sacas, do período 2002/2003.

A espécie arábica, com a produção estimada entre 36,41 e 39,02 milhões de sacas, representa em média 74,5% da produção nacional, e tem Minas Gerais o maior produtor, com um volume de produção previsto entre 25,25 e 26,82 milhões de sacas.

A produção da espécie conilon, estimada entre 12,56 e 13,25 milhões de sacas, média de 25,5% da produção cafeeira do País, tendo o Estado do Espírito Santo o maior produtor, com a produção estimada entre 8,97 e 9,53 milhões de sacas.

Os bons níveis de umidade nos solos das regiões produtoras de café do Sudeste conduzem os cafezais a apresentarem bons índices de área foliar, além de grãos em boas condições fitossanitárias. Entretanto, as perdas ocorridas por causa da longa estiagem em 2011 ainda são sentidas. Em algumas regiões houve reduções de até 15% em relação aos potenciais produtivos das lavouras.


As regiões que mais sentem os efeitos das chuvas irregulares e as altas temperaturas são o Cerrado e Triângulo Mineiro, em Minas Gerais, além da região de Franca, em São Paulo. Nessas regiões as taxas de enfolhamento chegam ao máximo a 80%, comprometendo ainda mais a produção.

O excesso de umidade, no entanto, vem favorecendo a proliferação de doenças. Os produtores precavidos, porém estão realizando tratamentos preventivos, o que evita focos de ferrugem e demais doenças fúngicas que possam prejudicar a produtividade.

The national production of coffee crop is estimated at between 2012 and 52.27 48.97 million bags benefited. The result represents a growth located between 12.6 and 20.2%, when compared with the previous harvest that was from 43.48 million bags of 60 kg. If confirmed will be the largest crop produced in the country, surpassing the previous record of 48.48 million bags from the period 2002/2003.

The Arabica species, with production estimated at between 36.41 and 39.02 million bags, represents on average 74.5% of national production, and Minas Gerais the largest producer, with a planned production volume between 25.25 and 26.82 million bags.



The production of species (conilon), estimated between 12.56 and 13.25 million bags, average of 25.5% of the country's coffee production, having the State of Espírito Santo, the largest producer, with production estimated at between 8.97 and 9.53 million bags.

The good moisture levels in the soil of coffee-producing regions of Southeast lead the coffee plantations to submit good leaf area indices, plus good beans to plant. However, the losses incurred because of the long drought in 2011 are still felt. In some regions there were reductions of up to 15% compared to the productive potential of crops.

The areas which most feel the effects of irregular rainfall and high temperatures are the Cerrado and Triângulo Mineiro, Minas Gerais, beyond the region of Franca, São Paulo. Enfolhamento rates in these regions reach the maximum of 80%, committing still more production.



The excess moisture, however, has been encouraging the proliferation of diseases. Producers have been predicted, but are conducting preventive treatments, which prevents outbreaks of rust and other fungal diseases that may hinder productivity.

(Fonte :CaféPoint)

Nenhum comentário:

Postar um comentário