Follow by Email

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

A insanidade do mundo pós-moderno (The insanity of the post-modern world)



A civilização humana gasta sua saúde atrás das benesses da sociedade de consumo de massa e depois gasta tudo que conquistou para ter saúde que jogou na lata de lixo.

A inveja é a mola propulsora de todo marketing da sociedade de consumo. Ontem observando um comercial de carro. Notamos que a peça publicitária é um depoimento de um formador de opinião dando seu ponto de vista sobre o objeto desejo de muitos.
O narrador comenta os avanços tecnológicos do cambio automático, do radio navegador, teto solar, sobre o desempenho do carro nas curvas e nas estradas e seu caráter esportivo. E o principal seu valor de revenda, ou seja, sua depreciação é menor que os concorrentes. Todas as imagens e mensagens muito bem articuladas e desenvolvidas para chamar a atenção dos telespectadores. Assim como papel aceita tudo em publicidade toda mentira ou meias verdades são muito bem aceitas e não são questionadas pelo publico em geral.

Qualquer um que parar e listar todas as qualidades apresentadas nos comerciais de carros notará que todos têm as mesmas qualidades. Do carro mais caro ao mais barato todos tem as mesmas qualidades.

Para que serve mesmo um carro?



A única utilidade de um carro é levar você do ponto “x” ao ponto “y” no menor tempo possível, desde que não haja um enorme congestionamento no trajeto –neste caso você chegará mais depressa a pé !

A publicidade como uma das ferramentas do marketing só mostra os aspectos positivos de um produto ou serviço. Os lados e os fatos negativos sobre o produto ou dos serviços são omitidos.

Afinal para que precisamos trocar nossos carros todos os anos? Para que precisamos ter uma moda inverno e verão todos os anos se nem a moda do ano anterior foi totalmente digerida pela sociedade ainda.

Não é um contrassenso ambiental e psicológico criar uma necessidade de algo que não temos a mínima necessidade?

Basta abrir sua dispensa ou armário para observar quantos produtos compramos que só utilizamos uma vez. Será que precisamos de tudo o que temos para viver com uma qualidade mínima de vida?

Precisamos gastar nossa saúde e vida atrás de coisas que não necessitamos de fato para viver?




Isto me lembra de uma piada:

Um advogado e sua sogra estão em um edifício em chamas.

Você só tem tempo pra salvar um dos dois.

O que você faz?

Você vai almoçar ou vai ao cinema?

Human civilizations spend his health behind gifts of mass consumption society and then spend all won to have health that played in the trash.



Envy is the propelling spring around marketing consumer society. Yesterday I was watching a car commercial. We noticed that the advertising piece is a testimony of a trainer of opinion giving their view on the object desire of many.

The narrator says the technological advances of the cambio radio automatic, browser, sunroof on the car's cornering performance and on the roads and its sporting character. And the main its resale value, i.e. their depreciation is less than the competitors. All images and messages very well articulated and developed to draw the attention of viewers. As well as paper accepts everything in advertising every lie or half-truths are very well accepted and not challenged by the general public.

Anyone who stop and list all the qualities outlined in commercial cars will notice that all have the same qualities. Most expensive car to cheaply all has the same qualities.

What is even a car?

The only usefulness of a car is to take you from "x" to point "y" in the shortest time possible, since there is a huge congestion in the path – in this case you will arrive sooner on foot!

Advertising as marketing tools shows only the positive aspects of a product or service. Sides and the negative facts about the product or services are omitted.

After all that we need to change our cars every year? For that we need to have a fashion winter and summer each year if nor the fashion of the preceding year was fully digested by society yet.



Is not an environmental and psychological freak and create a need for something that we don't have the slightest need?

Just open your remission or closet to observe how many products we buy that only use once. Do we need all we have to live with a minimum quality of life?

We need to spend our health and life behind the things that we don’t need in fact to live?

This reminds me of a joke:

A lawyer and his mother are in a building on fire.

You only have time to save one of the two.

What do you do?

You will have lunch or going to the cinema?

Vamos beber um café (Let’s drink a coffee)?



Ingredientes (Ingredients)

15 ml de licor de café / 15 ml coffee liqueur

15 ml licor de creme irlandês / 15 ml Irish cream

15 ml de conhaque /15 ml de cognac

150 ml de café espresso / 150 espresso coffee

1 colher de sopa de chantilly/ 1 tsp whipped cream

1 pitada de licor de laranja / 1 dish orange liqueur

Coloque numa caneca de cerveja quente. Colocar o licor. Preencha com café. Cubra com chantilly e por um pouco de licor de laranja no topo. Servi com uma palha de baunilha.

Take a warm beer mug w/handle. Put in the liquor. Fill with coffee. Top with whipped cream dashing a little Orange Liqueur on top. Serve with a straw.

Um comentário:

  1. Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação. Um grande conceito que reflete os pensamentos do escritor. Consultoria RH

    ResponderExcluir