Follow by Email

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Ruas da Pauliceia desvairada (Streets of Pauliceia wild)



Vamos comentar da hoje sobre a Rua Paula Souza no Bras. É uma rua temática se assim podemos classificar o local. Seu tema principal são as inúmeras lojas de utensílios para restaurante, bares, hotéis e para o lar. A região ferve por está ao lado da Rua 25 de março por onde caminham diariamente mais de 1 milhão de consumidores ávidos por promoções de todos os tipos e estar a poucos metros do Mercado Municipal Central (conhecido carinhosamente como Mercadão pelos paulistanos) e também ser uma vizinha a Zona Cerealista de São Paulo.

São lojas de ambos os lados e parede com parede com todos os tipos de utensílios para equipar um restaurante. Balanças de medição, cortadores de frios e fornecedores de roupas profissionais e até mesmo empresas de artigos alimentícios de luxo ou para alguém que procura um negocio de sorveteria.



É o que se nota logo, além do fato de as lojas tenderem ao caótico, com corredores obstruídos por caixas e máquinas; até entrar na terceira e ver que são assim mesmo, você pensa que estão todas em reforma. Se boa parte dos utensílios não se presta ao uso doméstico, pela dimensão agigantada --o que é uma pena em alguns casos, como o das tábuas de corte coloridas, de 40 cm x 30 cm--, o mesmo não se aplica a louças, vidros e refratários.

É com esses itens, disponíveis em todo formato e tamanho, que os sem-restaurante fazem a festa em varias lojas Embora haja refratários grandes e jarras de vidro, a variedade diverte mais do que os preços. No mesmo lugar, acham-se a família inteira dos clássicos Marinex, as cerâmicas laranjas da hora e o que se imaginar de louça branca.

Empilhados pelo chão da loja e cobertos de pó, há dezenas de modelos de pratos fora de linha, com frisos coloridos, bordas arredondadas e outros charmes. Os preços, escritos com pincel atômico no prato de cima.


We let’s comment of today about the Paula Souza in Bras Street. It’s a street so we can sort the theme if local. His main theme is the numerous shops of utensils for restaurant, bars, and hotels and for the home. The boils region by is next March 25 Street where more than 1 million daily walk of consumers eager for deals of all kinds and be a few meters from the Central Municipal Market (known affectionately as Mercadão by paulistanos) and also be a neighbouring the zone Cerealista de São Paulo.

They are shops on both sides and the wall with wall with all kinds of tools to equip a restaurant. It’s measuring scales, cold cutters and suppliers of professional clothes and even food articles companies of luxury or for someone looking for an ice cream business.




This is the note soon, aside from the fact the stores tend to chaotic, with hallways blocked by boxes and machines; until entering the third and see which are anyway, you think they're all on reform. If a large number of utensils does not lend itself to the household by size at the seams--which is a shame in some cases, such as colored cutting boards, 40 cm x 30 cm--, the same does not apply to crockery, glass and refractory.

It is with these items, available in every shape and size, that make the party in several no-restaurant shops although there are large glass jugs and refractory’s, the variety entertains more than prices. In the same place, they are the whole family of Marinex classics, ceramics and oranges what imagine white crockery.

Stacked on the floor of the store and covered with dust, there are dozens of models of dishes off line, with rounded edges, colored beads and other charms. Prices, written with paint brush top plate .

Nenhum comentário:

Postar um comentário