Follow by Email

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Mel (Honey)




O mel é um alimento, geralmente encontrado em estado líquido viscoso e açucarado, que é produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos em suas colmeias para servir-lhes de alimento. O mel dito puro sempre cristaliza naturalmente.

Por se tratar de uma solução saturada de açúcar, tende a cristalizar-se de forma espontânea, adquirindo uma consistência sólida. A cristalização do mel é uma garantia da sua qualidade e pureza. O normal é que o mel cristalize. Se um mel não se cristaliza, é possível que tenha sido submetido a aquecimento durante o processo da extração.A temperatura habitualmente praticada em tais processos (acima dos 40º C) destrói as inibinas do mel, resultando na perda do seu poder antisséptico. Caso se deseje que ele volte ao seu estado fluído inicial – o que não é necessário – basta aquecê-lo suavemente em banho-maria. Não é bom aquecê-lo além dos 40º C, para não destruir as inibinas de ação antibacteriana que possui.

Além de ser utilizado como adoçante, o mel sempre foi reconhecido devido às suas propriedades terapêuticas. De um modo geral, o mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%), por hidratos de carbono, nomeadamente por açúcares simples (glicose e frutose). O mel é também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. O mel possui ainda um teor considerável de antioxidantes (flavonóides e fenólicos).

O mel é também usado externamente devido às suas propriedades antimicrobianas e anti-sépticas. Assim, o mel ajuda a cicatrizar e a prevenir infecções em feridas ou queimaduras superficiais. O mel é também utilizado largamente na cosmética (cremes, máscaras de limpeza facial, tônicos, etc.) devido às suas qualidades adstringentes e suavizantes.


Honey is a food, usually found in liquid viscous and sugary, which is produced by bees from the nectar collected flowers and sued by the digestive enzymes of these insects, being stored in the combs in their hives to serve them food. Honey said pure always crystallizes naturally.

A saturated solution of sugar tends to crystallize itself spontaneously, acquiring a solid consistency. Crystallization of honey is a guarantee of their quality and purity. The normal is that honey would crystallize. If a non-honey crystallizes, it might have been subjected to heating during the extraction process. The temperature normally practiced in such procedures (above 40 degrees C) destroys the inibinas of honey, resulting in the loss of his power antiseptic. If you want it back to its initial fluid state – which is not necessary – just heat it gently in the water bath. Not good heat it beyond 40ºc, to not destroy the antibacterial action of inibinas.

In addition to being used as a sweetener, honey has always been recognized due to its therapeutic properties. Generally, honey is constituted, most (about 75%) for carbohydrates, particularly for simple sugars (glucose and fructose). Honey is also composed of water (about 20%), minerals (calcium, copper, iron, magnesium, phosphorus, potassium, among others), for about half of the amino acids existing organic acids (acetic acid, citric acid, among others) and B-complex vitamins, vitamin C, D and e. honey has a considerable content of antioxidants (flavonoids and phenolic compounds).

Honey is also used externally due to its antimicrobial and antiseptic properties. Thus, the honey helps heal and prevent infections in wounds or superficial burns. Honey is also widely used in cosmetics (facial cleansing creams, masks, tonics, etc.) because of its astringent qualities and soothing.

Nenhum comentário:

Postar um comentário