Follow by Email

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Slow food é a tendência do século a ecogastronomia agradece (Slow food is the tendency of the century the ecogastronomia thanks)



A correria do dia a dia interfere até no tempo destinado a refeições. De acordo com uma pesquisa as pessoas gastam apenas 39 minutos e nove segundos por dia com a alimentação.

Para muitos, a hora do almoço foi substituída por um sanduíche rápido, que é ingerido em uma média de 12 minutos e 49 segundos. O café da manhã dura sete minutos e 20 segundos, e normalmente consiste em apenas uma fatia de torrada. O jantar leva 19 minutos.

Do total de entrevistados, metade tem tantos afazeres que chega a pular o almoço, sendo as mulheres mais propensas a essa atitude que os homens. Comer tornou-se uma rotina puramente funcional para três quartos, que consomem as iguarias com tanta pressa que nem conseguem apreciar o sabor. E 45% se distraem com outras tarefas enquanto se alimentam, sem perceber se estão satisfeitos ou não.

Ter mais tempo para se sentar e saborear o cardápio é o desejo de 78%. Nove em cada dez disseram que, nas raras ocasiões em que conseguiram realizar uma refeição em família, apreciaram o momento e se sentiram melhor.

"É muito importante ter tempo para saborear os alimentos, porque isso tem um efeito sobre o nosso emocional e bem-estar físico, e pode afetar nossa produtividade", disse o psicólogo Richard Woolfson, da empresa responsável pelo levantamento.

Comer depressa diminui a mastigação. Os alimentos chegam em pedaços grandes ao estômago, aumentando seu trabalho, e o resultado é digestão inadequada, azia, fermentações e gases. A situação ainda pode levar a problemas de estômago, como dores, desconforto, gastrite e, em casos mais severos, até mesmo a úlcera. Além de permitir saborear melhor as iguarias, alimentar-se com calma estimula o centro da saciedade.

Não tenha pressa para e alimentar sua saúde agradece o tempo gasto para esta tarefa. Não podemos gastar nossa saúde para ganhar dinheiro e gastar o suado dinheiro conquistado para ter nossa saúde de volta.Não há lógica ou razão para tal fato !



The rush of everyday life interferes even in time for meals. According to a survey of people only spend 39 minutes and nine seconds per day with food.

For many, the lunch was replaced by a quick sandwich, which is ingested by an average of 12 minutes and 49 seconds. Breakfast lasts seven minutes and 20 seconds, and usually consists of just a slice of toast. The dinner takes 19 minutes.

Of the total respondents, half have so many chores that gets to skip lunch, with women more prone to this attitude that men. Eat became a purely routine functional for three quarters, which consume the delicacies with such haste that neither are able to enjoy the taste. And 45% if distract with other tasks while feeding, without realizing that they are satisfied or not.

Have more time to sit and savoir the menu is the desire to 78%. Nine out of ten said that on the rare occasions that have achieved a family meal, appreciated the time and felt better.

"It is very important to take time to savor the food because it has an effect on our emotional and physical well-being, and can affect our productivity," said psychologist Richard Woolfson, the company responsible for the survey.

Eat quickly decreases chewing. Foods arrive in large pieces to the stomach, increasing his work, and the result is improper digestion, heartburn, gas and fermentations. The situation can lead to stomach problems, such as pain, discomfort, and gastritis and, in more severe cases, even the ulcer. In addition to allowing better tasting food delicacies, with calm stimulates the satiety center.

Take your time for food and their health is grateful for the time spent for this task. We cannot spend our health to make money and spend hard-earned money won to have our health back. There is no logic or reason for this fact!

Nenhum comentário:

Postar um comentário