Follow by Email

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Nem tudo que reluz é ouro (All that glitters isn’t gold)





Será possível que os interesses de estado possam criar uma realidade que não condiz com a verdade dos fatos?

O interesse do estado é coletivo, não particular. Estranhos convênios entre entidades privadas e órgãos púbicos não pertencem, é claro, à vida privada de pessoa alguma.

Nossa abordagem tenta mostra que a maioria da população está à margem das decisões de estado. Estes interesses de estado serão a favor dos interesses de um pequeno grupo de organizações e cidadãos da sociedade que controlam os principais meios de produções industriais e agrícolas e todo o aparato financeiro deste estado.




O estado poderá coagir ou cooptar os meios de comunicação na idealização de uma publicidade que enfatize a necessidade desta ou daquela política de estado. Em resumo as elites orgânicas de um estado conseguem com extrema facilidade criar uma realidade a sua sociedade. Dependendo do êxito desta política ela poderá ser exportada para outros estados, já que há uma interdependência da práxis socioeconômica entre as elites orgânicas do planeta.

Certos fatos são omitidos do conhecimento publico, por que estes conhecimentos poderiam levar a desintegração ou colapso do pacto social firmado em cima de uma realidade que favoreça apenas os interesses de uma minoria em detrimento da maioria.

O conceito de sociedade de consumo favorece apenas aos interesses socioeconômicos de 1% da população mundial. Esta elite orgânica controla os interesses de estado de todos os governos que compõe a ONU em detrimento da ecologia planetária e da maioria dos habitantes da Terra.



O problema situa-se, plenamente, no aspecto público, abrangente e coletivo, e não na esfera individual. Inclusive envolve uma simples dedução lógica: se o segredo de justiça pudesse ser aplicado aos processos nos quais o interesse público é parte, então crime financeiro algum poderia ser publicado na imprensa. Com isso, os golpes e prejuízos se sucederiam sem que a opinião pública pudesse ser avisada do que os desonestos, que é eterna trama contra ela, contra o país, contra todos nós. A lei estaria assim ao lado do crime. Não da sociedade.

Isto me lembra duma piada:

Um homem vai ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e percebe que o garoto está tendo um pesadelo.
O pai acorda o menino e pergunta-lhe se ele está bem; o filho responde que está com medo porque sonhou que a tia Suzana havia morrido. O pai garante que tia Suzana está muito bem e manda-o de novo para a cama.
No dia seguinte a tia Suzana morre.
Uma semana depois, o homem volta ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e encontra o garoto tendo outro pesadelo. O pai acorda o menino e pergunta se ele está bem; o filho responde que está com medo porque sonhou que o vovô havia morrido. O pai garante que o vovô está muito bem e manda-o de novo para a cama.
No dia seguinte o vovô morre.
Uma semana depois, o homem vai de novo ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e o garoto está tendo outro pesadelo. O pai acorda o menino e pergunta-lhe se ele está bem. Desta vez o filho responde que está com medo porque sonhou que o papai havia morrido.
O pai garante que ele está muito bem e manda-o de novo para a cama. Mas o homem volta para a cama e não consegue dormir. No dia seguinte ele está apavorado. Tem certeza que vai morrer. Ele sai para o trabalho e dirige com o maior cuidado para evitar uma colisão. Ele não almoça de medo de sua comida estar envenenada.
Evita todo mundo, de medo de ser assassinado. Ele tem um sobressalto a cada rua, e a qualquer movimento suspeito.
Ao voltar para casa, ELE encontra sua esposa e diz:
- Meu Deus... Tive o pior dia de minha vida!
E ELA responde toda chorosa:
- Você acha que foi o pior... E o meu chefe, que morreu hoje de manhã, assim que chegou ao escritório. Eu que o conhecia há mais de 15 anos, não entendo como uma pessoa morre assim, tão de repente!




Is it possible that the interests of the State can create a reality that does not match the truth of the facts?

The interest of the State is collective, not individual. Strangers’ covenants between private entities and pubic bodies do not belong, of course, the private life of any person.

Our approach tries to show that the majority of the population is on the fringe of the State decisions. These State interests are in favors of the interests of a small group of organizations and citizens of the society which control the principal means of industrial and agricultural productions and the entire financial footprint of that State.





The State may coerce or co-opt the media in an idealization that emphasize the need for advertising this or that State policy. In summary the elites can state organic with extreme ease to create a reality to its society. Depending on the success of this policy it can be exported to other Member States, since there is an interdependence of social praxis between organic planet elites.

Certain facts are omitted from public knowledge that this knowledge could lead to disintegration or collapse of the social pact signed on top of a reality that promotes only the interests of a minority to the detriment of the majority.

The concept of consumer society promotes only the interests of socioeconomic 1% of the world's population. These organic elite controls the State interests of all Governments that make up the United Nations to the detriment of the planetary ecology and most of the inhabitants of the Earth.


The problem lies, public aspect in full, comprehensive and collective, and not on the individual sphere. Involves a simple logical deduction including: If the secret of justice could be applied to cases in which the public interest is a part, then some financial crime could be published in the press. With this, the blows and if damage to come without the public could be advised than dishonest, that is eternal plot against her, against the country, against all of us. The law would be so next to the crime. Not society.

This reminds me of a joke:

A man goes to the room of his son to give him good night and realizes that the boy is having a nightmare.

The boy's father wakes up and asks him if he is fine; the son replies that he is afraid because dreamed that Aunt Sally had died. The parent ensures that aunt Sally is very well and have it back to bed.

The next day the Aunt Sally dies.

A week later, the man returns to his son's room to give him good night and finds the boy having another nightmare. The boy's father wakes up and asks if he is fine; the son replies that he is afraid because dreamed that Grandpa had died. The parent ensures that Grandpa is very well and has it back to bed.

The next day the Grandpa dies.

A week later, the man goes back to her son's room to give him good night and the kid is having another nightmare. The boy's father wakes up and asks him if he is okay. This time the child replies that he is afraid because dreamed that Daddy had died.

The parent ensures that he is fine and sends it back to the bed. But the man back to bed and can't sleep. The next day he is terrified. Are you sure you will die. He leaves for work and directs with great care to avoid a collision. He did not fear having their food be poisoned.

Prevents everyone, in fear of being murdered. He has a sudden burst every street, and any suspicious movement.

Upon returning home, he finds his wife and says:

-My God ... I had the worst day of my life!

And SHE responds all whiny:

-Do you think was the worst ... And my boss, who died this morning, so he came to Office. I knew him for more than 15 years; I don’t understand how a person dies so, so suddenly!

Vamos tomar um café (Let’s drink a coffee)?



Você foi tomar um café espresso na rua como saber se você não esta sendo enganado?

Pelo creme que se forma na xícara. O creme de um espresso bem tirado é formado por uma espuma uniforme e consistente com cor de caramelo, rajada/tigrada com manchas de cor levemente de tom cereja. Um bom creme mantém a temperatura e o aroma do espresso e faz com que as papilas gustativas se abram mais e fiquem mais sensíveis para degustar um café especial.
You have been taking an espresso on the street how to know if you are not being scammed?
By cream that forms in the Cup. An espresso cream well taken consists of a uniform and consistent color foam with caramel, Fawn with spots of blast/color slightly cherry tone. A good cream maintains the temperature and the aroma of espresso and causes the taste buds to open more and become more sensitive to enjoy a specialty coffee.

Nenhum comentário:

Postar um comentário