Follow by Email

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Em terra de tolo tudo é ouro (On earth everything is fool's Gold)



Em nosso eterno caminho rumo a lugar nenhum o gênero humano precisa escapar de inúmeras armadilhas.

Uma das principais armadilhas é o consumo excessivo de açúcar branco refinado. O açúcar refinado é o resultante de um processo químico que retira da garapa e do açúcar mascavo, a sacarose branca e adiciona produtos químicos como clarificantes, antiumectantes, substancia que promovem e provocam a precipitação e conservantes sintéticos.

Supõe-se que gostamos tanto de açúcar devido a ser fonte de energia e porque na antiguidade, os nossos ancestrais utilizavam o sabor adocicado era um indicador, distinguindo os alimentos saudáveis dos venenosos e estragados. Naquela época comer alimentos adocicados era vital para a sobrevivência.



De acordo com um estudo realizado, sobre análise das recomendações internacionais sobre o consumo de açúcar publicado entre 1961 e 1991, a cárie dental e a obesidade são as duas condições mais frequentemente relacionadas ao consumo de açúcares, juntamente com outras doenças crônicas ou fatores de risco para as mesmas. Podemos citar a diabetes, hipertensão, colesterol elevado, etc.

O ideal é consumir no máximo 10% de sua ingestão calórica por dia.

Outro problema do uso de antibióticos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, a cada ano, surjam no mundo cerca de 440 casos de tuberculose resistente, e 150 mil mortes por falta de resposta ao tratamento. O uso sem controle de antibióticos, no mundo inteiro, vem produzindo bactérias resistentes até mesmo aos mais potentes medicamentos. As infecções por bactérias super-resistentes deixam as pessoas doentes por mais tempo, aumentando o risco de morte.

Uma das facetas deste problema são a automedicação e o consumo de altas doses de antibiótico sem necessidade.




Outro cadafalso da civilização humana é o consumo de carne e embutido. Uma perigosa relação. Após acompanharem mais de 200 mil pessoas por uma média de 20 anos, os cientistas concluíram que consumir 100 gramas de carne vermelha por dia (peso equivalente a um bife), pode proporcionar até 19% de risco de desenvolvimento de diabetes do tipo 2. Já em 50 gramas de embutidos, como uma salsicha ou dois pedaços de bacon, o risco sobe para 51%.

Para prevenir o surgimento de doenças, limite o consumo de carne vermelha a duas porções semanais. Para substituir o conteúdo de proteínas e ferro presentes na carne vermelha, você pode optar por peixes magros e misturas de cereais integrais com leguminosas, como arroz e feijão. O ovo também pode ser uma opção. Inclusive, estudos mostram que o consumo de até dois ovos por dia, é seguro e recomendado.

O sedentarismo é o ápice maior de nosso processo civilizatório. A grande evolução tecnológica surge com a finalidade de facilitar o cotidiano da nação mundial e com isso aparece uma nova doença: o sedentarismo. A facilidade com que se realizam as tarefas diárias faz surgir também à lei do menor esforço.



O sedentarismo é considerado a doença do novo milênio. É definida como a falta ou a grande diminuição da atividade física e, esta por sua vez, está relacionada com o estilo de vida do indivíduo, tendo como consequência uma regressão dos sistemas funcionais, ou seja, no caso dos músculos esqueléticos uma atrofia nas fibras musculares, perda parcial da flexibilidade articular e também um comprometimento de alguns órgãos vitais.

Entre as principais doenças relacionadas ao sedentarismo estão: a hipertensão arterial, obesidade, aumento do colesterol LDL, diabetes mellitos, ansiedade, infarto do miocárdio e grandes possibilidades de morte súbita.

A sociedade de consumo que desenvolvemos é como a piada de humor negro abaixo:



No consultório, fim de tarde, o médico dá a péssima notícia:
- A senhora tem seis horas de vida.
Desesperada, a mulher corre para casa e conta tudo ao marido.
Os dois resolvem gastar o tempo que resta da vida dela a fazer amor.
Fazem uma vez, ela pede para repetirem.
Fazem de novo, ela pede mais.
Depois da terceira vez, ela quer de novo.
E o marido:
- Ah, Maria, chega! Eu tenho que acordar cedo amanhã. Tu não!!!

In our eternal path to nowhere the human race must escape numerous traps.



One of the main pitfalls is the excessive consumption of refined white sugar. Refined sugar is the result of a chemical process that removes the “sugarcane juice” and brown sugar, sucrose and adds chemicals as clarifiers, anti-humectants, substances which promote and cause the precipitation and synthetic preservatives.

It is assumed that we like so much sugar due to being a source of energy and because in ancient times, our ancestors used the aftertaste was an indicator, distinguishing the healthy foods of venomous and spoiled. At that time eating foods sweetened was vital for survival.

According to a study on analysis of international recommendations on sugar intake published between 1961 and 1991, tooth decay and obesity are the two most often related to the consumption of sugars, along with other chronic diseases or risk factors for them. Include diabetes, hypertension, high cholesterol, etc.



Ideally, consume no more than 10% of your caloric intake per day.

It’s another problem of the use of antibiotics. The World Health Organization (who) estimates that each year there are in the world about 440 cases of resistant tuberculosis, and 150 thousand deaths for lack of response to treatment. The uncontrolled use of antibiotics worldwide has been producing bacteria resistant even to the most potent medicines. Super-resistances bacterial infections leave sick people for longer, increasing the risk of death.

One of the facets of this problem are the self-medication and consuming high doses of antibiotics unnecessarily.

Another scaffold of human civilization is the consumption of meat and inline. It’s a dangerous relationship. After monitoring more than 200 thousand people by an average of 20 years, scientists have concluded that consuming 100 grams of red meat per day (equivalent to a steak), can deliver up to 19% risk of developing type 2 diabetes. As early as 50 grams of sausages, like a sausage or two pieces of bacon, the risk rises to 51%.



To prevent the emergence of diseases, limit red meat consumption to two portions per week. To replace the contents of protein and iron in red meat, you can opt for lean fish and mixtures of grains with legumes, such as beans and rice. The egg can also be an option. Also, studies show that consumption of up to two eggs per day is safe and recommended.

Sedentary lifestyle is the pinnacle of our process of civilization. The great technological change comes with the purpose of facilitating the daily life of the nation and the world with this appears a new disease: sedentary lifestyle. The ease with which take place everyday tasks also brings up the law of least effort.

Sedentary lifestyle is considered a disease of the new millennium. Is defined as the lack or the great decrease in physical activity, and this in turn is related to the individual's lifestyle, having as a consequence a regression of functional systems, i.e. in the case of a skeletal muscle atrophy in the muscle fibers, partial loss of flexibility and compromise also some vital organs.



Among the main diseases related to physical inactivity are: hypertension, obesity, increased LDL cholesterol, diabetes, mellitos, anxiety, myocardial infarction and great possibilities of sudden death.

The consumer society that we develop is how the black humor jokes below:

In Office, late afternoon, the doctor gives bad news:

-Do you have six hours of life. Desperate, the woman runs into the House and tells all to her husband.

The two resolve to spend the remaining time of her life to making love. Make a time, she asks to repeat. Do it again, she asks for more. After the third time, she wants it again. And the husband:

-Oh, Mary, arrives! I have to wake up early tomorrow. Thou shall not!!!

Vamos tomar um café (Let’s drink a coffee)?



15 ml de Amaretto/ 15 ml amretto almon liqueur

15 ml de licor de café / 15 ml coffee liqueur

150 ml de café espresso / 150 ml espresso coffee

45 ml de chantilly / 45 ml whipped cream

1 colher de chá de açúcar mascavo / 1 tsp brown sugar

1 colher de chá de Amaretto / 1 tsp amaretto almond liqueur

Despeje o café, amaretto e o licor de café em uma xícara de café irlandês e adoçar a gosto. Decorar com creme na parte superior, adicione uma colher de chá de amaretto e servir.

Pour coffee, amaretto and coffee liqueur into an irish coffee cup and sweeten to taste. Gently float the cream on top, add a teaspoon of amaretto, and serve.



Nenhum comentário:

Postar um comentário