Follow by Email

quinta-feira, 29 de março de 2012

Entre mitos, lendas urbanas e a verdade! Assim caminha a humanidade. (It’s among myths, urban legends and the truth! So goes the humanity.)



Como podemos definir um mito?

Um mito é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, às origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semideuses e heróis.

Ao mito está associado o rito. O rito é o modo de se pôr em ação o mito na vida do homem - em cerimônias, danças, orações e sacrifícios.

As lendas urbanas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral, por e-mails ou pela imprensa e que constituem um tipo de folclore moderno. São frequentemente narradas como sendo fatos acontecidos a um "amigo de um amigo" ou de conhecimento público.

Muitas delas já são bastante antigas, tendo sofrido apenas pequenas alterações ao longo dos anos. Muitas foram mesmo traduzidas e incorporadas a outras culturas.



Muitas verdades são transformadas em lendas ou mitos urbanos. Tudo depende do contexto e dos interesses que envolve este fato.

Para todos os lideres mundiais sejam eles empresários ou chefes de estado. O aquecimento ambiental e o stress ecológico do planeta devido as atividades humanas que desenvolve a sociedade de consumo que vivemos são puro mito e uma lenda urbana que é divulgada por ecochatos alarmistas de uma realidade que nunca virá pela bondade dos deuses que protegem a economia de consumo.

O problema consiste em como manter os privilégios de 1% da população mundial? Estes nobres dominam os meios de produção e controlam as aspirações geopolíticas regionais e planetárias das nações e temem que seu modelo vida seja abalado por um planeta onde consumir irresponsavelmente seja crime sem direito a fiança.

É inexorável que os parâmetros de consumo mundial de bens sejam drasticamente reduzidos. Este preceito cria um paradoxo como ter uma economia baseada no consumo de massa e trás a tona o paradigma da impossibilidade de sobreviver num planeta estressado ambientalmente.




How can we define a myth?

A myth is a narrative of symbolic character, related to a given culture. The myth seeks to explain reality, natural phenomena, the origins of the world and of Man through gods, demigods and heroes.

The myth is associated with the rite. The rite is the way to put into action the myth in human life-in ceremonies, dances, prayers and sacrifices.

The urban legends are short stories of fabulous character or sensationalist widely circulated orally, by email or by the press and which constitute a kind of modern folklore. Are often narrated as facts that happened to a friend of a friend "or public knowledge.

Many of them are already quite old, having suffered only minor changes over the years. Many were even translated and incorporated into other cultures.

Many truths are attempts to alter in urban myths or legends. Everything depends on the context and interests that involves this fact.

To all world leaders are they businessmen or heads of State. Environmental warming and ecological stress on the planet because of human activities that develops the consumer society we live in are pure myth and an urban legend that is disclosed by eco-boring alarmist a reality that never will come by the kindness of the gods which protect the consumer economy.



The problem is how to maintain the privileges of 1% of the world's population? These noble dominate the means of production and control the regional geopolitical aspirations and planetary Nations and fear that their life is shaken by a model planet where consume irresponsibly is crime without bail

It’s inexorable that the parameters of world consumption of goods are dramatically reduced. This rule creates a paradox as have an economy based on mass consumption and back to light the paradigm of inability to survive on a planet environmentally stressed.




Nenhum comentário:

Postar um comentário