Follow by Email

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Café com poltica (Politic with coffee) 25/05


Após semanas de embate, negociações e troca de acusações, a Câmara dos Deputados aprovou ontem o texto da reforma do Código Florestal com alterações que significaram uma derrota para o governo.
Uma emenda aprovada por 273 votos a 182 rachou a base do governo levando os principais partidos governistas, PT e PMDB, para lados opostos. O texto da emenda consolida a manutenção de atividades agrícolas nas APPs (áreas de preservação permanente), autoriza os Estados a participarem da regularização ambiental e deixa clara a anistia para os desmates ocorridas até junho de 2008.
Segundo os ex-ministros, a votação do texto do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) nesta semana é prematura.
"Não vemos, portanto, na proposta de mudanças do Código Florestal aprovada pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados em junho de 2010, nem nas versões posteriormente circuladas, coerência com nosso processo histórico, marcado por avanços na busca da consolidação do desenvolvimento sustentável. Ao contrário, se aprovada qualquer uma dessas versões, o país agirá na contramão de nossa história e em detrimento de nosso capital natural", dizem os ex-ministros na carta.
After weeks of confrontation, negotiations and an exchange of accusations, the Chamber of Deputies approved yesterday the text of the reform of the Forestry Code with changes that have meant a defeat for the Government.

An amendment passed by 273 votes to 182 cracked the base of Government taking major parties he, PT and PMDB, to opposite sides. The text of the Bill consolidates the maintenance of agricultural activities on the APPs (permanent preservation areas), allows States to participate in the environmental regularization and leaves clear amnesty for the environmental infringements occurring until June 2008.
According to former Ministers, the vote on the text by Mr Aldo Rebelo (PCdoB) this week is premature.
"We don't see, therefore, the proposed changes to the forest code approved by the Special Commission of the Chamber of deputies in June 2010, or later versions also circulated, consistent with our historical process, marked by advances in search of the consolidation of sustainable development. On the contrary, if passed, any one of these versions, the country will act against the grain of our history and to the detriment of our natural capital ", say the former Ministers in the Charter.

Cafe Imperial

40 ml Licor de laranja(orange liqueur)
120 ml Café espresso  (espresso coffee)
80 ml Chantilly (whipped cream)
1 colher de açúcar (tsp sugar)
Colocar o licor e o café em um copo irlandês e adoçar a gosto. Decorar com chantlly em cima e servir.
Pour coffee and liquor into an irish coffee cup and sweeten to taste. Float the cream on top, and serve.

Obs. A lógica de desenvolvimento custe o que custar sempre norteou as políticas humanas desde que nossa espécie se erguer nas savanas africanas a 1,5 milhões de anos atrás. No caso brasileiro graças a nossa posição geoespacial faz do território uma região onde possibilita duas colheitas por ano dependendo da cultura. O nosso superávit primário é obtido graças à exportação de commodity natural. A herança do pensamento colonial ainda é muito presente na cabeça das classes dominantes brasileiras.

Obs. The logic of development costs always guided human policies since our species stand in African Savannas 1.5 million years ago. In the case of Brazil thanks to our geospatial position makes the territory a region where enables two harvests per year depending on the culture. Our primary surplus is achieved thanks to the export of natural commodity. The legacy of colonial thinking is still very present in the Brazilian head of the dominant classes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário