Follow by Email

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Frutas secas (Dried fruits)


Fruta seca é toda aquela fruta que foi seca, tanto naturalmente quanto por meio de uma máquina, como um desidratador alimentício. Passas, ameixas secas e tâmaras são exemplos de frutas secas consumidas popularmente; outras frutas que costumam ser secas são maçãs, damascos, bananas, oxicocos (cranberry), figos, kiwis, mangas, asiminas, pêssegos, peras, caquis, abacaxis, morangos e tomates. Além de frutas inteiras secas, um purê de frutas também pode ser seco, em camadas, para criar uma espécie de "couro" de fruta.
A secagem conserva a fruta, mesmo na ausência de refrigeração, e aumenta significantemente a sua vida útil. Quando a fruta fresca não está disponível, não pode ser obtida ou não está na época, a fruta seca é uma alternativa. Costuma ser adicionada à misturas assadas ou misturadas a cereais.
Como a fruta fresca, a fruta seca também pode ser rica em vitaminas A, B1, B2, B3, B6, ácido pantotênico e sais minerais (cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio, cobre, manganês).
Como a desidratação pode resultar numa perda de até sete oitavos do total de água, as frutas secas costumam ter um sabor mais forte do que as frescas. Secar uma fruta, no entanto, também destroi a maior parte da vitamina C presente nela.
Frutas secas preparadas comercialmente podem conter dióxido de enxofre, que pode provocar asma em indivíduos suscetíveis; frutas secas sem o dióxido de enxofre já são disponíveis. O enxofre é adicionado para proteger a cor e o sabor da oxidação. Frutas secas "orgânicas" são produzidas sem a substância, o que resulta numa fruta mais escura, e num sabor mais oxidado, que pode ter o gosto de chá seco. A cor de algumas frutas também pode ser ajustada até certo ponto, com pouco impacto no sabor, através do tratamento das frutas frescas recém cortadas com um preparado rico em vitamina C (como uma mistura de água e suco de limão) alguns minutos antes do processo de secagem ser iniciado.
Recentemente tem havido uma tendência crescente na venda de frutas secas "prontas para comer"; estas frutas são armazenadas em embalagens fechadas a vácuo, para melhor preservá-las. Ameixas e damascos preparados desta maneira não guardam a textura característica da fruta seca da maneira tradicional.


Dried fruit is all that dry fruit that was both naturally and through a machine, like a dehydrator. Raisins, prunes and dates are examples of popularly consumed dried fruit; other fruits that are dried are apples, apricots, bananas, cherries (cranberry), figs, kiwis, mangoes, asiminas, peaches, pears, persimmons, pineapples, strawberries and tomatoes. In addition to dried whole fruits, a puree of fruits can also be dried and layered to create a kind of "leather" fruit.
Drying preserves fruit, even in the absence of refrigeration, and lengthens its shelf life. When fresh fruit is not available, cannot be obtained or is not in season, the dried fruit is an alternative. Wont be added to the mixture baked or mixed cereals.
As the fresh fruit, dried fruit can also be rich in vitamins A, B1, B2, B3, B6, Pantothenic acid and minerals (calcium, iron, magnesium, phosphorus, potassium, sodium, copper, manganese).  As dehydration can result in a loss of up to seven eighths of the total water, dried fruits tend to have a stronger flavor than fresh. Dry fruit, however, also destroys most of the vitamin C present in it.
Commercially prepared dried fruit may contain sulphur dioxide, which can trigger asthma in susceptible individuals; dried fruits without sulfur dioxide are already available. Sulfur is added to protect the color and flavor from oxidation. "Organic" dried fruit are produced without the substance, which results in a darker fruit, and a more oxidized flavor that might have the taste of tea dry. The color of some fruits can also be adjusted to some extent, with little impact on taste through the treatment of newly cut fresh fruit with a preparation rich in vitamin C (as a mixture of water and lemon juice) for a few minutes before the drying process is started.
Recently there has been a growing trend in selling dried fruit "ready to eat"; these fruits are stored in sealed vacuum to better preserve them. Plums and apricots prepared in this way do not retain the characteristic texture of the dried fruit of the traditional way.

Nenhum comentário:

Postar um comentário