Follow by Email

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

GUACO - Mikania guaco



A ciência já comprovou as propriedades medicinais do guaco e atestou seu efeito broncodilatador e expectorante. No inverno, quando aumenta incrivelmente a incidência de problemas do aparelho respiratório, por conta das gripes e resfriados, o guaco volta a figurar nas receitas caseiras.

A planta também conhecida como erva-de-serpentes, cipó-catinga ou erva-de-cobra. O guaco sempre foi muito conhecido pelos índios brasileiros, que usavam a planta para combater o veneno das serpentes (daí vêm alguns dos seus nomes populares). Ainda hoje, em algumas regiões do Brasil, o macerado das folhas é aplicado em forma de cataplasma sobre picadas de cobras e outros animais peçonhentos. Existe também a tradição de usar a planta fresca e nova (cujas folhas emanam um aroma intenso e agradável) para manter as cobras afastadas.

Pesquisas realizadas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) comprovaram os efeitos do guaco contra câncer, úlcera e afecção por microrganismo, além de prevenção da cárie e da placa bacteriana dos dentes.

Cientificamente já está provado que o guaco apresenta propriedades medicinais expectorantes e broncodilatadoras, sendo indicado no combate à tosse, asma, bronquite, rouquidão e outros sintomas associados à gripes e resfriados. Popularmente, o guaco continua sendo usado para tratar reumatismo, infecções intestinais e cicatrizar ferimentos.


A planta não apresenta princípios tóxicos, entretanto, deve ser usada com cautela, evitando-se todo tipo de excesso. Para o uso em crianças, é recomendável sempre a metade da dose indicada para os adultos.

Essa é uma boa planta para o preparo de chás e xaropes, com fins de cessar a tosse e rouquidão, muitas receitas caseiras podem ser feitas a partir da folha do guaco.

The science has proved the medicinal properties of guaco and bronchodilator and expectorant effect attested. In winter, when incredibly increases the incidence of respiratory problems, on account of colds and flu, the guaco back to appear on homemade recipes.

The plant is also known as grass-snakes, cipó-fed or grass-snake. The guaco has always been very known by Brazilian Indians, who used the plant to combat the poison of serpents (hence come some of its popular names). Even today, in some regions of Brazil, the macerate of leaves is applied as a poultice on bites from snakes and other venomous animals. There is also the tradition of using fresh plant and new (whose leaves emanate an intense aroma and pleasant) to keep snakes away.



Surveys conducted at the State University of Campinas (Unicamp) have proved the effects of guaco against cancer, ulcer and disorder by micro-organism, as well as prevention of plaque and caries of the teeth.

Scientifically is already proven that the guaco has medicinal properties expectorants and Bronchodilators, being shown in the fight against asthma, bronchitis, cough, hoarseness, and other symptoms associated with colds and flu. Popularly, the guaco continues being used to treat rheumatism, intestinal infections and heal wounds.

The plant has no toxic principles, however, should be used cautiously, avoiding any kind of excess. For use in children, it is recommended always to half the dose indicated for adults.

This is a good plant for the preparation of teas and syrups, with the purpose to stop coughing and hoarseness, many homemade recipes can be made from the leaf of guaco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário